Carmel – Um paraíso beirando a Pacific Highway.

Todo charme de Carmel.

 

DSC_14640

Carmel é uma cidadezinha tão fofa que parece de mentira! As casas são tão lindas e floridas, as ruas tão bem cuidadas, tranquilas e arborizadas, que parecem até fazer parte de uma cidade cenográfica.

A arquitetura encantadora de Carmel tem influência européia, e me lembrou também a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul (que eu amo de paixão), com uma pequena diferença: a praia! Uma mistura linda e interessante que não tem como não se apaixonar.

collage1

Antes de fazer as malas para a Califórnia, ainda no Brasil, combinei de fazer o trajeto que iria de San Francisco a Los Angeles dividindo um carro com o pessoal que iria viajar comigo (duas pessoas dirigindo dá um pouco mais de conforto e segurança, porque a estrada é bem longa). A ideia era ir beirando a costa pela Pacific Highway – que é espetacular – e parar em algumas das cidades do roteiro da costa para dormir.

Tentamos por vezes fechar uma hospedagem em Carmel, porque inicialmente todos nós queríamos passar a noite lá. Porém, alguns fatores nos levaram a optar por dormir em Monterey, que é uma cidade bem próxima à Carmel, e também era um destino que estava na nossa programação.

O principal fator que nos fez tomar essa decisão foi a dificuldade de encontrar, na época, uma pousada que possuísse quarto para três pessoas (éramos cinco) com um preço mais acessível.

A distância entre as duas cidades é pequena, e Monterey possui diárias bem em conta. No mapa abaixo, eu fiz uma rota por dentro que dá para ter uma ideia do tempo que se leva de uma até a outra.

Vale a pena dormir em Carmel?

Sim, eu acho que vale. A não ser que você tenha tempo de curtir Carmel com calma, mesmo dormindo em outro lugar.

Apesar de pequena, Carmel tem muito a oferecer.

DSC_1471b
Tea Rose – Galeria de Arte.

É lógico que essa é uma questão bem pessoal, e cada um tem que pesar o que vale ou não de acordo com seus próprios interesses. Por isso, resolvi expor alguns fatores para ajudar você a tirar suas próprias conclusões:

  • A diferença entre o valor das diárias é realmente uma questão que costuma pesar. As diárias em Carmel costumam ser bem mais caras do que nas cidades vizinhas. Porém, vale ressaltar que os valores vão depender bastante do tipo de hotel/ pousada que você procura e do tipo de quarto.

A oferta de pousadas interessantes em Carmel é enorme, quase todas elas bem próximas ao centrinho e à praia. Vale a pena pesquisar. 😉

  • Carmel tem muitas opções bacanas para quem curte gastronomia, e alguns locais ainda oferecem degustação de vinhos. Os restaurantes são lindos e possuem uma atmosfera especial.
  • A cidade possui galerias de arte belíssimas. Andando por lá, encontrei uma viela estreita que me fez querer descobrir o que tinha ao final. Uma galeria de arte linda, no meio do verde, um encanto de lugar.
carmel2
Carmel tem joias escondidas para você explorar. 🙂
  • O comércio de Carmel fecha cedo, em torno de cinco horas da tarde. Portanto, caso você não durma na cidade e não vá voltar nela no dia seguinte, fique atento ao horário de funcionamento no dia que você estiver pela cidade. Quando eu caminhei por lá, algumas lojas e galerias já estavam fechadas. 🙁

collagecomercio

O site oficial de turismo da cidade é muito bom, você pode ver em detalhes todos os programas interessantes que existem por lá, e ainda consegue descontos em pousadas, galerias de arte, comércio, degustações de vinho, passeios e restaurantes. 😀

Também consegue fazer vários tipos de filtro para facilitar a pesquisa, e pode colocar a tradução para o português, caso ache melhor do que ler o site em inglês. A própria página já disponibiliza essa opção.

Achei o site uma ferramenta muito completa para ajudar na decisão de quanto tempo ficar em Carmel. Dormindo ou não na cidade, Carmel é parada obrigatória para quem faz a viagem pela Pacific Highway.

Já morro de saudade!

DSC_1494
Eu realmente me imaginei à noite, sentada em uma dessas cadeirinhas, tomando um vinho delicioso nesse espaço iluminado… 🙂
Estacionando em Carmel

Não é difícil encontrar vagas em Carmel, mas os parquímetros possuem um limite de tempo que você pode ficar estacionado no local. Lembre-se de controlar o horário para não exceder o limite. Isso é muito importante!

Leve isso em consideração na hora da programação, para não ter que sair correndo para colocar mais moedas no parquímetro (aconteceu com a gente! haha). Principalmente se você estiver feliz, sentado, apreciando uma refeição, já pensou? 😉

Falando em gastronomia…

Chegamos em Carmel já ansiosos pela comida (hahaha ô vida!), e demos a sorte de esbarrar no meio do caminho com o Carmel Bistro Giovanni, que é um restaurante italiano muito bom e bem conceituado. Bem bonito por dentro! Sentei numa mesinha com futon e almofadas, detalhes que fazem a experiência gastronômica mais encantadora. 🙂

Eu amo massas, e falei tanto “huuumm” que a minha amiga que estava comendo uma saladinha (estava bonita também) me pediu até para experimentar! Com um vinho para acompanhar ficou ainda mais divino! Preço justo, sempre é válido comentar.

O segredo do prato era massa, meio amanteigada, leve e caseira. Uma delícia!
Por do sol em Carmel

O por do sol em Carmel é muito especial. Felizmente, eu tive a oportunidade de apreciar essa beleza, mesmo com o tempo um pouco nublado.

Ficamos um tempo sentados em um dos banquinhos do mirante olhando o mar. E fechei meu dia nessa cidade encantadora, com o barulho das ondas e um belo por do sol. Foi lindo!!

IMG_9156

Carmel é o típico lugar que é uma delícia de curtir sem pressa. É quase um retiro espiritual. Eu acho que terei que voltar um dia… Se eu pudesse, guardava Carmel numa caixinha. ♥

carmeldetalhes
Carmel em detalhes.

Sério, você acha que tem como viver estressado aqui?

carmel1 copy
Alguma dúvida de quanto eu amei? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*