6 Passeios incríveis no Deserto do Atacama

♥ GUEST POST ♥

Ingrid Bellas está de volta aqui no blog (promessa é dívida!) e conta tudo sobre 6 passeios incríveis que ela fez no meio do deserto em lua de mel. Tô babando nas fotos… #querocasarprairtb #casadenovo


Como eu havia comentado no post sobre o Hotel Tierra Atacama (se você não leu, clique aqui) vou fazer um breve relato a respeito dos passeios que o Atacama possui e, caso você fique hospedado no Tierra Atacama, o hotel se encarregará de planejar tudo pra você.

Passeio Lagunas Altiplanicas.
Passeio Soncor Reserva Nacional dos Flamingos.

Com certeza esse é um dos pontos positivos de se hospedar neste hotel e escolher o sistema all inclusive. Assim que você chega no aeroporto de Calama, o hotel envia um transfer para te buscar.

Já no hotel, após fazer o checkin, você é levado a um lounge que possui um grande mapa da cidade. Lá o guia responsável por organizar os passeios tenta descobrir um pouco sobre o seu perfil… Se você gosta de passeios a cavalo, se gosta de trecking, bicicleta, ou se não gosta de nada disso e prefere fazer os passeios de carro.

Uma vez traçado o seu perfil, o hotel selecionará os passeios de acordo com a quantidade de noites que você ficará hospedado. Eu já havia feito o dever de casa e já tinha em mente os passeios que gostaria de fazer, então ficou bem mais fácil selecionar entre as milhares de opções (acredite, faça uma pesquisa antes porque tem muitas opções).

Soncor Reserva Nacional dos Flamingos.

Dentre os passeios existe desde a observação de pássaros até um tour que você acorda as 4 da manhã para tomar café da manhã nos gêiseres. Nós escolhemos os passeios que nos pareceram mais diferentes ao que estamos acostumados, ou seja, os passeios os quais pudéssemos sentir melhor o Deserto e o que ele tinha a nos oferecer.

Não somos um casal muito esportista e estávamos em lua de mel, por isso optamos por fazer os deslocamentos de carro (tem a opção de fazer de bike, caminhando ou a cavalo). Toda noite o Hotel Tierra Atacama disponibiliza num quadro negro qual passeio ocorrerá no dia seguinte e qual horário que você deve estar no lounge. 

Geralmente, os passeios acontecem na parte da manhã e duram o dia inteiro, mas também existem passeios que duram metade do dia. Nesses passeios de meio dia você pode curtir o hotel na parte da tarde ou combinar 2 passeios de meio dia num único dia… tudo vai variar de acordo com o seu desejo, seu objetivo de viagem.

Nossas opções de passeio foram:

  • Vale da Lua e Vale da Morte
  • Soncor Reserva Nacional dos Flamingos
  • Lagunas Altiplanicas
  • Termas de Puritama
  • Laguna Tebenquinche
  • Gêiseres El Tatio – que se transformou em Passeio a Cavalo

 

Vale da Lua e Vale da Morte

Esse passeio é geralmente o passeio inicial… o passeio recomendado para o organismo começar a se adaptar à altitude e à temperatura local. Poderia lhe dizer que é o passeio mais “cara de deserto” que você pode esperar. Ele começa pelo Vale da Lua – um cânion que forma um labirinto no meio do deserto, passando por paredões de terra e colunas de sal. Anda-se muito, o sol é de rachar, mas a vista definitivamente compensa.

Vale da Lua.
Vale da Lua.

É muito importante que você leve para o Atacama um tênis próprio para trecking. Por menos esportista que você seja é o calçado recomendado. Nós obviamente não tínhamos, mas no meio do deserto existe uma salvadora loja da North Face e lá nós compramos o nosso tênis.

Voltando ao passeio… no caminho é possível ver estalagmites de sal e formações rochosas incríveis. No final do passeio subimos uma duna gigante e podemos apreciar a imensidão do deserto. Certamente uma paisagem bem diferente do que estamos acostumados.

Estalagmites de sal – Vale da Lua.

O Vale da Morte – continuação do passeio – é chamado assim em razão dos despenhadeiros… nas formações rochosas podemos verificar um arco íris formado pelas diferentes tonalidades de areia. Mas o que mais me impressionou foram os arco íris de sol – nunca tinha visto isso em lugar nenhum – o sol e o sal refletido faziam arco íris no céu… parecia mágica!

Vale da Morte.

  

Soncor Reserva Nacional dos Flamingos

Quando lembro deste passeio, lembro do pôr do sol mais incrível que eu vi na vida… Para se chegar na Reserva Nacional dos Flamingos, passamos primeiro na cidadezinha de Toconao… Lá observamos as construções de pedra das casas dos moradores, visitamos também uma igreja, construída com pedra e cactos (isso mesmo)…

Os cactos foram utilizados para construir o forro da igreja e parte dos alicerces. Nesta cidadezinha tivemos nosso primeiro contato com a Lhama… animal fofo, de pele macia, mas que cospe na gente!

Ao chegar na reserva dos flamingos fiquei impressionada com a imensidão daquilo… Lá é um salar enorme… para onde você olhava era sal, um deserto de sal, com pequenas lagoas onde os flamingos se alimentavam.

O guia conta um pouco da história e da preservação dos Flamingos mas confesso que pouco prestei atenção… achei um dos lugares mais lindos que eu já fui e não conseguia parar de tirar foto… a luz de lá era incrível… a medida que o sol ia se pondo a coloração começou a variar do rosa para o laranja e depois para o rosa e roxo… nunca vi nada igual!!

Lagunas Altiplanicas

Este é um dos passeios que ficam do meio para o final da viagem porque fica a 4.100 metros de altitude… o que para nós brasileiros é uma altura e tanto. No meio do trajeto fomos recepcionados por um bando de lhamas… cada uma mais fofa que a outra.. eram milhares em volta do nosso carro. Com muito cuidado o guia foi se afastando do grupo de lhamas e pudemos seguir com o passeio.

Quando a subida começou de fato, o guia recomendou que tomássemos uma aspirina e bebêssemos muito líquido… assim eu fiz, mas meu marido não. Conclusão: eu estava ótima, meu marido achou que fosse ter um infarto.

O passeio é lindo. São duas lagoas separadas pelo Vulcão, ou seja, mais uma paisagem de tirar o fôlego. Um frio danado e o tempo não estava colaborando, começou a gear e estava fazendo menos 1 grau. Juntando isso tudo – marido passando mal, geada e frio, o guia decidiu encurtar nosso passeio. Meu marido realmente passou muito mal, chegamos no hotel e ele foi tomar um chá de coca – recomendado para melhorar os efeitos da altitude.

Mas definitivamente é um passeio que eu indico, afinal não é todo dia que se chega perto de um Vulcão.

Termas de Puritama

Termas de Puritama, que eu carinhosamente apelidei de Piscinão do Atacama… tinha tudo pra ser perfeito, mas no dia que fomos as piscinais termais estavam lotadas.

Quando você vê de longe realmente parece que está num cenário de filme, ali é um Oásis no meio do deserto, literalmente… imagine isso.. naquela secura enorme no meio do nada surge uma vegetação abundante e uma água brotando do chão caindo como uma cachoeira formando 4 piscinas naturais – Uau – um sonho… se não fossem as milhares de pessoas juntas.

Essas piscinas termais ficam a uma altura aproximada de 3.400 metros e as águas que brotam do lençol freático estão a uma temperatura de mais de 30 graus… quentinho quentinho. Cheguei lá e o pessoal estava passando a lama no rosto, não me fiz de rogada… passei também – se é pra rejuvenescer, curar pereba, não quero saber, tô dentro!

Passamos o dia lá relaxando. Nosso guia fez um piquenique com direito a vinho, queijos, salmão cru (que eu adoro), damascos e outras iguarias. Apesar da muvuca diria que a natureza abençoou aquele lugar…

Laguna Tebenquinche

Quando chegamos ao hotel das Termas tinha um grupo indo à Lagoa Tebenquinche, aproveitei e fui junto. Os Chilenos afirmam que a Lagoa Tebenquinche é mais salgada que o mar morto e por isso, as pessoas não afundam na água, flutuam.

Chegamos lá e o tempo estava realmente ruim, estava armando um temporal, mas eu não podia deixar de testar o lance de flutuar… acho q nunca irei ao mar morto, então teria que ser lá mesmo! Coloquei o biquíni e fui… mesmo com a chuva se aproximando a água estava quentinha e convidativa. Mesmo depois de toda comilança do hotel eu não afundei!

Esse é um passeio bem rapidinho e pra quem quer ter essa experiência de flutuação. Não diria que é algo imperdível mas já que já estamos la né, por que não?!

Passeio a Cavalo

Bom, esse passeio jamais era para ter ocorrido. Primeiro porque eu tenho pavor de cavalos, segundo porque como eu mesmo expliquei gosto de experiências únicas e inusitadas… andar a cavalo não faz parte deste pacote.

O fato é que por incrível que pareça caiu uma tempestade no Atacama como não acontecia há mais de 20 anos. Neste dia tínhamos reservado o passeio aos Gêiseres El Tatio (dizem ser o melhor passeio do Atacama) mas, devido às chuvas o barranco do caminho desabou e a estrada fechou… Aí a gente se pergunta… se é o melhor porque deixou pro final?

O hotel deixa pro final da sua estadia pois esse passeio é o mais alto de todos e muita gente passa mal. Então, eles querem se certificar de que seu organismo está bem adaptado às altitudes.

Não tivemos outra escolha senão andar a cavalo que, apesar de eu ter pavor, meu marido ama. Era lua de mel, então ok… abri uma exceção. Mas não posso negar que foi uma aventura. É sempre assim, quando a pessoa tem medo não tem jeito, tudo dá errado.

Meu cavalo não queria andar, só comer mato pelo caminho.. fomos andando por umas trilhas na cidade de São Pedro de Atacama até chegar a parte da clareira, da imensidão do deserto… lindoooo tudo lindo até a chuva resolver cair com toda força…

Meu cavalo que era novinho nunca tinha visto chuva (assim disse o guia) ou seja, enfiou a cabeça na areia e parecia uma mula empacada (uma mistura de mula com avestruz). O guia teve que nos rebocar.

Mas, para quem gosta de cavalgar pode ser interessante… eu que não curto nada, rendeu só histórias!

Enfim, o Deserto do Atacama está com toda certeza no TOP 5 de viagens maravilhosas que já fiz.
Lagunas Altiplanicas.
Um cenário único, um hotel fantástico e passeios inesquecíveis. Super recomendo essa viagem para quem gosta de aventura e paisagens de tirar o fôlego!

* Todas as fotos pertencem ao acervo pessoal de Ingrid Bellas.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*